Quarta-feira, 23 de Novembro de 2011

Querida L.

Sabes que hoje é o teu dia...E poderia dizer-te aqui tantas coisas, tantos conselhos (sim, já sabes como sou...)

E sabes que não me faltaria a palavra, nem a argumentação.

Mas hoje, só hoje, vou falar.te do tanto que significas para nós e do tanto que acreditamos em ti e no teu potêncial.

O dia em que tu nasceste e fui a Lisboa conhecer-te foi especial por tantas razões...

Já há algum tempo que na família não tínhamos bebés e a tua mamã surpreendeu-nos contigo :)

Eu a tua mamã somos muito diferentes em inúmeros aspectos, mas o carinho que temos uma pela outra é intocável e, sendo ela minha irmã, tu imediatamente foste, também, minha filha.

Lembras quantas vezes telefonava à mamã e perguntava pela minha filha?

E sabes, querida L., que nunca antes os olhos da tua mãe e o seu rosto me pareceram tão bonitos como no dia em que entrei naquela enfermaria da Alfredo da Costa, acompanhada pela tua  madrinha? Respladecente  - é a palavra que melhor ilustra a recordação mais bonita que tenho da minha irmã.

Nunca esquecerei esse dia, nem todas as vezes que te via chegar da varanda e corrias escada acima para mim, para te aninhares nos meus braços...

Nem como durante anos, contávamos até 5 em 3 línguas (que foste aprendendo comigo e na escola...) antes de que conseguíssemos desligar o telefone...

Ou de como sorrias continuamente.

Por isso, como diz o poeta, "não há longe, nem distância", nem vidas, nem ocupações, que diminuam o espaço que existe dentro do meu coração para ti.

Sabes que não sou muito de festas, nem de muitos programas ou passeios..Mas se tu ou a T., ou a mamã, precisassem de mim, até me metia num avião de longo curso (!!) para vos apoiar.

E sabes o que isso significa para mim, não sabes?

Pena que não exista uma máquina do tempo e nos pudesse levar agora, do alto dos teus quinze anos, e pudesses ver (e sentir) o imenso amor com que a família te acolheu a partir desse dia.

E isso também acarreta responsabilidades para ti...

Ok, hoje não - fica para outro dia... ;)

Por hoje, recebe apenas este amor imenso de todos cá de casa.

E, como me prometeste: Faz sempre boas escolhas.



publicado por Marta M às 17:02
Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO