Terça-feira, 08 de Dezembro de 2009

Hoje, dia que já estava triste,  partiu uma amiga...

 

Nestes dias em que se fala tanto do nosso planeta, da nossa casa e de como preservá-lo, vi partir dele uma amiga ainda com tanto para viver, profundamente amada e absolutamente indispensável para a sua família. E fico sem muitas palavras para consolar aqueles filhos, a quem tantas vezes acalmei o choro no meu colo, quando em crianças ficavam ao meu cuidado...

Era tão fácil fazê-los voltar a sorrir nessa altura..

Mas hoje digo-lhes o quê?

Queria  poder voltar a  dar-lhes colo e dizer que já vai passar...

Mas sei que ainda vai doer muito e, pior, o mundo nem sequer vai parar...Ou abrandar pela dor deles.

Nem sequer um bocadinho, para eles poderem ficar em paz , o tempo que precisassem, a despedir da mãe.

Mas devia, porque há dias muito tristes, há dores muito supremas, e precisamos mesmo de um intervalo...

 

 

 



publicado por Marta M às 17:29
Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
29
30
31


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO