Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

Sempre fui muito independente e voluntariosa.

Ou tive que me fazer assim...

O certo é que existem momentos que nos testam forte e feio e temos que os saber "encaixar". Temos que, humildemente, perceber que existem coisas maiores que nós, e que temos que "aceitar" o ritmo e o  trânsito a que surgem.

Este é um destes momentos. 

Queira ou não, fui "obrigada" literalmente a enfrentar certos fantasmas que há muito me rodeavam...

Fui obrigada (ou obriguei-me perante a necessidade) a enfrentá-los e nesse exercício forçado, ultrapassado a dureza do momento - cresci.

E encontrei uma estranha paz de espírito e de consciência.

Estranho, estranho e misterioso.

Não posso e não devo ser mais explícita, embora gostasse...

Posso apenas afiançar que, às vezes, deixar-nos levar e confiar é muito mais pacificador. E acertado.

Mas não menos trabalhoso ou exigente, sublinhe-se.

Obrigada a todos os que mostram solidariedade,

o meu pai melhora todos os dias.

E eu também.

:)


publicado por Marta M às 16:29
"... às vezes, deixar-nos levar e confiar é muito mais pacificador. E acertado." Tens razão!!!!....
...mas é difícil também!... porque, no gesto de confiar sucessivamente, muitas vezes acabamos por sofrer desilusões que nos fazem vacilar relativamente à necessidade e benefícios da crença... para todos e cada um de nós.
... e gostava de continuar a ter a convicção de que "comportamento gera comportamento"... mas esta "máxima", implica muito tempo e muita força para quem acredita ou quer realmente acreditar!!!
Beijinho de força, Marta!!!
Sempre,
Isabel
Isabel Maia Jácome a 28 de Novembro de 2012 às 22:25

Isabel.
Nã sei se é sempre que comportamento gera comportamento...
Sei apenas que confio na minha intuição que me diz que devo dar o meu melhorem cada situação, mesmo que o meu melhor seja pouco..É o possível para mim (ou no caso, para nós) e, assim,durmo em paz.
E dou exemplo aos meus filhos e..não desamparo.
Se o passado se apaga'?Não. Mas dilui-se e transforma-se.
Por outro lado,é certo que,às vezes,a vida sabe mais do que nós e, humildemente, render-se, é o mais acertado...
Mas não é sempre, claro. Por isso devemos fazer escuta activa -por dentro, também.
Também gosto de saber que andas por aqui e me acompanhas nesta aventura que é a vida :)
Abraço grato
Marta M

Nota. O link que acompanha o teu nome e que deveria entrar no teu blog dá acesso a uma página de publicidade, é mesmo assim? Ou o erro é meu? Não consigo entrar no blog por ele..
Marta M a 8 de Dezembro de 2012 às 18:33

Marta,
Gosto da forma como partilhas a primeira pessoa, sem medo de te expores... da forma como escreves com o coração... um coração amadurecido...
...Aprendo muito... e agradeço... tanto quanto continuo a desejar que este momento que vives, que vive a tua família, possa ser cada vez mais proveitoso para o cerscimento de todos e a pacificação de que falas e que retempera, por certo e confere mais e mais forças!!!
Obrigada!
Quanto ao problema que referes, de facto, experimentei aqui mesmo clicar no Isabel Maia Jácome que será o tal link... ede facto não permite o acesso e não te sei dizer porquê. Posso no entanto deixar-te o endereço: http://inescrever.wordpress.com
Tenho escrito pouco... quase nada mesmo. O que publico são partilhas aqui e ali de coisas que vou lendo e sobre as quais eventualmente digo poucas palavras... por vezes quero ou julgo vir a conseguir quebrar este ciclo em que mergulhei, mas persiste mais o silêncio... escondo-me das palavras, e deste espaço da blogosfera. Exitante, vou e venho e não gosto. Mas tomarei algures uma decisão, por certo... seja no entanto acertada, ou errada. Obrigada por me acompanhares também...
Obrigada.
Abraço amigo de força,
Sempre,
Isabel


"Hesitante"... , desculpa!...
... quando me reli, assutei-me com o "erro daquele tamanho!"
Corrijo... fora de tempo...
...desculpa!!!
Obrigada.

Por vezes a vida leva-nos por caminhos que não esperávamos pisar... muitas vezes é esse o caminhos certo

Beijinho Marta.

Jorge
Jorge Soares a 28 de Novembro de 2012 às 22:43

E é mesmo Jorge, e às vezes contra toda a planificação que fizemos ao longo de anos...
E, de repente, parece que tudo encaixa certinho...
Quando pensamos ter percebido como é que isto funciona a vida "dá e baralha" outra vez :)
Abraço grato pela visita :)
Marta M
Marta M a 8 de Dezembro de 2012 às 18:37

Acredito que certo é o que fazemos por vontade própria, por intuição e sem imposição.
A Marta podia virar costas, ignorar.
Optou por ajudar quem neste momento precisa de atenção, ficando em paz consigo por se ter dedicado sem olhar o que passou e ficou para trás.
Se a relação está apaziguada e estão partilhando afectos, mesmo em situação especial, mesmo com atraso, então o tempo despendido não foi mal empregue e ficará em paz por ter conseguido ultrapassar as diferenças que os separa encontrando e elevando os motivos que os aproxima: e lhe despertaram - SAUDADES.


Beijinho Marta que a tranquilidade a acompanhe.



P.S.: A vida coloca-nos à prova para que descubramos que somos muito mais fortes do que imaginávamos.
DyDa/Flordeliz a 2 de Dezembro de 2012 às 03:26

Flor.
Gostei especialmente do acerto das palavras que aqui me deixou..Percebeu bem a essência de tudo o que partilhei...
Nada mais posso acrescentar que não sejam palavras de gratidão por me fazer sentir assim -acompanhada :)
Obrigada por te fazeres presente e próxima :)
Abraço
Marta M
Marta M a 8 de Dezembro de 2012 às 18:41

O invólucro de mistério destapou alguma preocupação da tua parte. Acho que este não era só um texto para as pessoas gostarem, era mais que isso.
Universo de Paralelos a 4 de Dezembro de 2012 às 19:26

Quando escrevo procuro ser genuína, respeitadora, equilibrada..Mas nunca me preocupa se o texto irá agradar pouco ou muito...
Escrevo ao ritmo do que acontece, de forma impressiva e pessoal..Talvez até demasiado exposta, mesmo com toda a reserva que procuro manter...
Agora se me pergunta se o Universo tinha guardado este trânsito para mim...E mais,se eu precisava dele para crescer? Sim, absolutamente: Eu "precisava" deste desafio.
Por isso, para além da cura do meu pai, dois corações ficaram , se não curados, apaziguados.
E isso, nesta família, é tanto...
Abraço grato pela visita
Marta M
Marta M a 8 de Dezembro de 2012 às 18:46

Sabes às vezes gostava era não de ter que crescer tão rápido...

Em relação aos nossos pais ter que enfrentar algumas coisas é complicado. Primeiro porque não os podemos mudar, não podemos fazer o que eles não querem fazer, não podemos crescer por eles e sobretudo não podemos travar as suas lutas. Podemos, sim, estar por ali. A fazer de pais, de cuidadores, de ouvintes, e de filhos....

Bjinho GRANDE

golimix a 7 de Dezembro de 2012 às 11:46

"não podemos crescer por eles e sobretudo não podemos travar as suas lutas".
Senti isso, exactamente assim. E senti vontade de que ele crescesse e..pudéssemos evoluir os dois, já que eu estava a fazê-lo ao tempo que as tarefas mais exigentes iam sendo respondidas. E aceitei fazê-lo, de coração.
Foram muto difíceis os momentos que se impuseram, as coisas que tive que fazer pelo meu pai...Estive sozinha, sempre.
Algo mudou,evoluímos , se calhar tudo o que se podia..
Estou em paz, lá isso.
Um abraço grato por entenderes também.
A humanidade é mais parecida do que pensa, não é?
Abraço
Marta M
Marta M a 8 de Dezembro de 2012 às 19:17

Muito mais.... talvez porque algumas vivências se cruzam.

Beijinhos
golimix a 10 de Dezembro de 2012 às 10:06

Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
29
30


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
blogs SAPO