Sexta-feira, 08 de Julho de 2011

Esta tem sido um semana triste e que me tem pesado...

Algumas pessoas têm desaparecido, umas conhecidas, outras que não conhecia mas que aprendi a admirar pelas vezes que entraram na minha casa ao serão da SICnotícias. E parece que já eram visitas habituais e estimadas.

Visitas bem vindas que, ao falarem de si e do pensavam, ampliavam horizontes cá de casa, concordássemos ou não com o que diziam.

Uma coisa nada tem a ver com a outra. Por isso leio e escuto muita gente...

Na semana em que se relembra Saramago e em que as suas cinzas foram, por seu expresso desejo, depositadas junto à raiz de uma oliveira centenária, recorda-se as suas magníficas palavras e sobre elas se faz luz, mais do que habitualmente: "Não subiu às estrelas, se à terra pertencia.."

Exactamente: voltou à terra - no sentido mais literal do termo.

E mais humano também.

E o mais extraordinário é que Saramago sendo um ateu confesso, pois escreveu e viveu com uma espiritualidade que faz inveja ao ortodoxo mais praticante...

Não militando na visão do céu, do inferno, de Deus ou da eternidade prometida, Saramago eterniza-se da única forma que os seus sentidos lhe diziam ser possível: Fundindo-se com a natureza.

Transformando-se e dando lugar a outra forma de vida.

As suas células irão fertilizar aquele chão, alimentando aquela árvore centenária (eterna?) e as flores e ervas que  por perto hão-de, certamente, nascer.

E um pássaro, uma abelha, o vento, (uma mão?) espalhará as sementes que hão surgir e hão de alimentar outros corpos que hão de fazer também o seu percurso para a terra e...o ciclo nunca será interrompido.

Até ao fim dos tempos.

Sei isso não é uma forma de ser eterno...

 

Nota: Já leram esta crónica amigos? Coragem e ética que fazem história e uma mulher que fica no coração.



publicado por Marta M às 18:38
Aprendi a gostar de Saramago.
Sempre nos mostraram uma faceta de homem rebelde, maldizente, critico...do homem que abandonou o país onde nasceu.
Aos poucos fui vendo que afinal, nós é que lhe viramos as costas. Nós, não o sabíamos ler, entender, aceitar...
Era um visionário. Inteligente, sábio, audaz...
O filme que nos deixou, mostra-nos o ser humano. A sua vontade de viver e fazer...fazer...fazer...até as forças se lhe escaparem de vez.
Não há vedetismo. Há método. Há regras. Cumplicidade, amor, ternura seja ela de que tipo for.

Sim! Desaparecem pessoas que nos marcam e nos deixam saudades. Ficam as memórias e textos como o da crónica que sugere.

Um abraço
DyDa/Flordeliz a 8 de Julho de 2011 às 22:20

Sim Flor - É amor puro e maduro no sentido mais pleno da palavra.
Duas almas gémeas que se "fertilizaram",que estimularam a inteligência e o crescimento uma da outra..Até ao fim
Tão raro acontecer, tão terno e digno de assistir..
De facto.
Abraço e obrigada pela visita
Marta M
Marta M a 14 de Julho de 2011 às 23:51

Saramago... pouco entendido por alguns, mostrou-nos uma simplicidade e uma verdade que muitos recusam.
Na morte somos todos iguais, não seleciona o melhor, nem o que faz mais falta.
Espero minha amiga que o fim de semana seja descansado, para repôr as energias.
Beijinho grande
Rosinda
Rosinda a 8 de Julho de 2011 às 23:51

Perfeita esta tua afirmação:
"Na morte somos todos iguais, não seleciona o melhor, nem o que faz mais falta"
Nem mais amiga, nem mais.
Injusto, mas verdadeiro...
Abraço grato
Marta M
Marta M a 14 de Julho de 2011 às 23:53

Li um dia aos meus alunos o único livro para crianças que escreveu José Saramago..." A maior flor do mundo"
O protagonista é um rapaz de sete anos que numa tarde de Verão decide explorar o mundo fascinante que existe a apenas cinco minutos de distância da sua casa. Durante esta aventura descobre uma flor murcha e dedice ajudá-la a recuperar toda a sua força e beleza. O rapaz parte em busca de água, um trabalho difícil e esgotante, que dá o resultado desejado: a flor "renasce" e torna-se a maior flor do mundo.
Hoje ao ler o que escreveste lembrei-me do impacto que teve em mim e nas minhas crianças essa linda história,
Curioso como ela se aplica a todas as flores(pessoas) que dedicam a sua vida a cuidar das flores que quase murchas as adubam através do exemplo e da palavra permitindo que admiremos a persistência e a luta de quem , mesmo após a morte, que muitas flores renasçam por aí através de um legado de fé, coragem, fortes convicções e capacidade de luta pelos seus ideais.
Em ambos os casos que referes e cuja partida nos entristece, ficaram as sementes que renascerão em cada Primavera.

Beijinhos
sentaqui a 10 de Julho de 2011 às 10:36

Sim amiga, vão renascer ..Aliás estão já a renascer quando aqui os invocamos e as suas palavras ficaram a fazer eco em nós :)
Gosto de sentir-me assim, responsável e portadora de boas palavras e de bons exemplos. Já são demasiados pela negativa...
A história encontrei-a em outro blog (da responsabilidade de uma amiga querida) e ficou marcada para ser partilhada com algum aluno a quem há de ter impacto.
Obrigada pela dica pedagógica , amiga e humanista de um autor que a cada dia admiro mais..Se é possível.
;)
Bom fim de semana amiga
Marta M
Marta M
Marta M a 15 de Julho de 2011 às 20:18

Olá Marta,

Achei lindo, como sempre, a forma como descreves sentimentos, é de facto um privilégio ser homenageado por ti, pois consegues dar vida a tantas emoções.

Deixo aqui um texto lindo que adoro, não é de Saramago, sinceramente, pouco lia, mas é de alguém que percebe de ÁRVORES, AMOR e AMIZADE!!..

"Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho
Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A todas elas chamamos de amigo.
Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
O primeiro que nasce do broto, é o amigo pai e o amigo mãe.
Mostram o que é ter vida.
Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.
Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.
Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar o nosso caminho.
Muitos desses denominados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz felizes...
Às vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado.
Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.
Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.
Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes.
Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.
O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas.Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações.
Mas o que nos deixa mais felizes é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam com o nosso caminho.
Desejo a você, folha da minha árvore,
Simplesmente porque:
Cada pessoa que passa em nossa vida é única..
Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada.
Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso"

Espero que gostes e te sintas menos triste..
É esse o meu objectivo, aliviar-te um pouco esse peso.

Beijinhos
libel a 14 de Julho de 2011 às 13:26

Libel :
Um luxo é este grupo de amigos que encontrei neste mundo da blogosfera :)
Que me entendem, que me estimam, que me acarinham...
E poderia estar aqui a elencar as vantagens de contar com amigos generosos como tu.
Grata pela história, grata pelas palavras que espero merecer e pelo teu carinho e atenção cheios de vida e luz intensa
Abraço grande para ti
Marta M
Marta M a 15 de Julho de 2011 às 20:11

Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29

31


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
blogs SAPO