Quinta-feira, 31 de Março de 2011

 

                                                                  

E porque a palavra pressão está sobre a cabeça dos portugueses e aparece somada ao que nos cai em cima todos os dias, lembrei-me desta história mágica que, de vez em quando, me serve de inspiração.

Li -a há anos atrás e contei-a de forma recorrente aos meus filhos, como exemplo pedagógico de contenção e de saber-estar ao longo dos anos...

Procurei-a na net, nos meus livros do Paulo Coelho, em anotações antigas e nada...

Não encontro autor, nem procedência.

Por isso aqui vai, como me lembro:

 

Num espaço de meditação um grupo de pessoas (ou monges) meditava em silêncio, tentando acalmar e aquietar as suas mentes e, nesse exercício, encontrar paz de espírito e consequente clarividência para a tomada de decisões...

De repente um homem mais velho entra em levitação por alguns segundos para de seguida,com uma força imparável atravessar a sala de uma ponta à outra a uma velocidade estonteante por duas, três vezes, até que volta a pousar e retoma o seu lugar.

Ao seu lado, um jovem segreda-lhe, notoriamente, deslumbrado:

- " Que força, hum?

Ao que o homem responde:

- "Não foi força, foi fraqueza!"

 

 É isso meus amigos, às vezes, ficar quieta/o é substancialmente mais difícil do que falar e mostrar o nosso desacordo ou descontentamento.

O silêncio bem gerido é uma arte de difícil concretização e saber quando falar ou quando aguentar a pressão imensa e nada dizer, é verdadeiramente uma demonstração de autocontrolo e força.

E de sabedoria. E até, de amor.

Numa semana em que se tomaram muitas decisões de futuro na minha família e em que me apeteceu dizer tanto...E podia fazê-lo com facilidade e desenvoltura, pois escolhi nada dizer e deixei que a vida tomasse o rumo que devia (podia?).

E sabem que mais?

Não tendo sido feita a minha vontade, pois parece que tudo se encaixou e

 "tudo está como deve estar".

Giro. 

 

 Nota: A Imagem é do jornal i, sobre outras pressões...Essas não pedem silêncio, nem inacção.

 



publicado por Marta M às 18:38
E muitas vezes é o melhor, deiixar acontecer...
Se ainda por cima tudo encaixou, óptimo!
Beijinhos Marta
Rosinda
Rosinda a 31 de Março de 2011 às 18:57

Rosinda:
Exactamente. Foi algo que a vida (e algumas pancadas) me ensinaram:
Há mesmo um tempo para calar e, fazê-lo, requer uma coragem e um domínio quase maiores de que abrir a boca e deixar sair tudo o que se sente.
A questão é saber quando é oportuno fazer uma ou outra coisa...
Essa é a grande questão, porque nem sempre corre tão bem :)
Abraço e bom Domingo
Marta M
Marta M a 3 de Abril de 2011 às 16:18

Bom dia, Marta!
Mas sabe, Marta, o nosso silêncio também faz doer, tanto ou mais, que palavras duras de roer...
Abraço
Marcolino
Marcolino a 1 de Abril de 2011 às 08:01

Marcolino:
Eu sei, o silêncio e um olhar, são tão eloquentes como um grito...
E calam fundo,meu amigo.
Penso que desta vez...Acertei
:)
Boa semana
Marta M
Marta M a 3 de Abril de 2011 às 18:31

A intuição faz com que muitas vezes saibamos calar porque o universo se encarrega de dar as respostas.

Beijinhos
sentaqui a 1 de Abril de 2011 às 10:45

É verdade amiga.
O Universo responde quando, finalmente, conseguimos ter a humildade de ficar calados e perceber que é algo maior que nós e que não o controlamos.
Distinguir e perceber quando é esse momento é mesmo uma questão de intuição que só os anos e a vida ensinam...
Abraço e obrigada pela visita :)
Marta M
Marta M a 5 de Abril de 2011 às 21:23

Às vezes o nada dizer diz muitas coisas e o dizer muito acaba por se resumir a nada, mas também pode acontecer que sejam necessárias palavras para as coisas se resolverem, tudo depende da situação...
Ainda bem que tudo acabou como devia.
Bjns
cuidandodemim a 1 de Abril de 2011 às 16:20

Sim, depende da situação e, também, da nossa capacidade de "calar" quando percebemos que é esse o caminho.
A vida vai indicando o caminho, não é?
Abraço grande
Marta M
Marta M a 6 de Abril de 2011 às 22:42

marta
boa tarde
realmente e complicado gerir sentimentos
mas nada melhor que a calma, silencio mas sempre qto basta e nao,nao e sinal de fraqueza,mas de força
bom fds
bjinhos
luadoceu a 2 de Abril de 2011 às 16:03

Olá Lua:
É verdade, é preciso uma imensa força para "calar"...
:)
Obrigada pela visita
Abraço a ti e à tua pequenina
:)
Marta M
Marta M a 6 de Abril de 2011 às 22:44

Não concordo muito com o facto de deixar acontecer Marta, de esperar que o puzzle se encaixe sózinho, mas a história mágica é boa para reflectir. Existem situações que realmente mais vale ficar calado, aguentar a pressão, mesmo assim, podemos garantir que nossa presença fale por nós.

Beijinhos

p.s. PARABÉNS pelo destaque Marta, teu blog há muito que merecia, é um aprendizado constante e precioso.
libel a 2 de Abril de 2011 às 23:38

Olá Libel.
Sim, claro que a história é mágica e permite perspectivar esta dicotomia entre a força e a fraqueza.
Distantes? Semelhantes?
Quando é uma e quando é outra?
Como em tudo na vida, cada circinstância é uma circunstância e há mesmo um momento para cada coisa na vida.
Para falar, porque às vezes a palavra impõem-se e outras não...
Um não, ou uma chamada de atenção na hora certa, faz crescer quem o diz e quem o escuta.
Mas também existem todos aqueles momentos em que a vida é mesmo maior que nós.
Sou só uma curiosa nestes assuntos, ainda tenho mesmo muito caminho a fazer.. ;)
Abraço e obrigada pelaos parabéns (que se devem mais à nossa amiga Manu) e pela visita sempre tão viva.
:)
Marta M
Marta M a 6 de Abril de 2011 às 22:52

"Quando superamos os problemas, em vez de lhes resistirmos com todas as nossas forças, a vida começa a fluir."
"Mudar as coisas que podem ser mudadas, aceitar as que não podem e ter a sabedoria de perceber a diferença que existe entre as duas."
Fiquei feliz, minha amiga, em saber que tudo se encaixou e flui, enfim. Abraço grande
descobrirafelicidade a 4 de Abril de 2011 às 18:09

Teresa.
Bom "ver-te"
Sim amiga, às vezes, contas feitas e pouco controlo assumido ´´e mesmo altura de deixar fluir.
Sim, fui sempre quer queiramos, quer não...Por isso, aceitar, torna tudo mais fácil.
Obrigada pela tua visita :)
Abraço
Marta M
Marta M a 7 de Abril de 2011 às 22:12

O segredo está em encontrar a medida certa da força e da fraqueza.
Umas vezes corre bem, outras...
Pecamos por deixar andar.

Neste caso ainda bem que tudo acabou encaixando.

Beijinho
DyDa/Flordeliz a 5 de Abril de 2011 às 17:06

Olá Flor:
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Olá Flor: <BR class=incorrect name="incorrect" <a>SIm</A> , pecamos. E outras pecamos porque falamos antes do tempo e..Ter razão antes do tempo também já me trouxe muitos dissabores. <BR>Hoje estou mais cautelosa e espero que o tempo coloque cada um no seu lugar.. <BR>Mas às vezes, claro, não aguento e lá vou eu ;) <BR>Abraço e bom fim de semana <BR>Marta M
Marta M a 8 de Abril de 2011 às 12:49

Amiga Marta,

O facto de ficarmos em silêncio por vezes explica mais do que se usarmos inumeras palavras. Agora esse jogo de saber até que ponto nos devemos calar e quando devemos falar é complicado. Mas com alguma ginástica acredito que chegaremos lá.

Ainda bem que tudo correu pelo melhor.

Abraço para ti
Caminhando... a 6 de Abril de 2011 às 16:53

Ol+a Joana:
Já tinha suadades de ler-te :)
E sim, claro, essa aprendizagem de dosear silêncio e intervenção é muito complicado e ainda ando a aprender a gerir...
Li que tens alguém da tua família com problemas de saúde e sinto muito por isso e espero que logo as coisas se recompanham e possas retomar, brevemente, a vida e desfrutar da companhia da tua familiar como sempre.
E como mereces, de certeza.
Abraço grande e especial hoje
Marta M
Marta M a 8 de Abril de 2011 às 12:52

Quando li "saber quando falar ou aguentar a pressão " só me veio à cabeça o meu local de trabalho e algumas colegas.
O esforço que eu tenho de fazer para ficar calada e não sair disparada, alguma frase menos simpática ?
Não é fácil , não senhora.
Um óptimo fim de semana
geriatriaaminhavida a 8 de Abril de 2011 às 19:42

Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

14
15
16
17
18

20
21
22
24
25
26

28
29
30


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
blogs SAPO