Sábado, 18 de Setembro de 2010

 

Em casa estamos em fase de grandes alterações e sob uma pressão que nos leva a todos a cuidar cada palavra, cada gesto...

Como se tivéssemos medo de que estes dias não fossem "adequados" ou mesmo perfeitos.

O meu filho começa a trabalhar em Lisboa na próxima semana e nunca se ausentou de casa por mais do que 12 dias. Nenhum de nós o fez, aliás.

Os meus filhos vieram para esta casa com menos de uma ano e este foi sempre o seu quarto e é aqui o seu lugar  à mesa.

Se já chorei? Ainda não fiz outra coisa...

Sinto um misto de alegria e alívio por vê-lo num  emprego de óptimas perspectivas de carreira em tempo de crise para milhares, mas que se mistura com o impacto de perceber que o ninho começa lentamente a esvaziar-se.

Se estou a dramatizar um pouco? Estou, nada a fazer, está na minha natureza.

Termino com as palavras de Saramago e a partir da sua profunda, humana e intemporal sabedoria:

"Se tens um coração de ferro, bom proveito.

O meu fizeram-no de carne e sangra todo o dia"

 

 

Já a citei hoje em duas situações distintas e tem me ajudado a enquadrar (justificar?) este meu sentir contraditório...



publicado por Marta M às 18:01
Querida e Amiga Marta,

Não sou Mãe mas ponho-te no teu lugar e entendo o teu misto de sentimentos. Por cá, o meu irmão já ganhou asas e vi os olhos e impacto que teve na minha Mãe.
Vai tudo correr bem!!

Um abraço apertado e com muito mimo para ti.
Caminhando... a 18 de Setembro de 2010 às 18:34

ponho-me* corrijo.
Caminhando... a 18 de Setembro de 2010 às 18:35

Pois é Joana:
Ao menos vais entendendo este meu coração
de mãe que ainda não consegue ser à prova de tudo ;)
Abraço grato
Marta M
Marta M a 22 de Setembro de 2010 às 14:38

Olá Marta!
Sei como é ... de cinco só tenho uma em casa e provavelmente por pouco tempo mais. Custa muito, sentimos um grande vazio.
Sabemos que é assim, que é preciso, que estão bem... mas é constante a preocupação. Também eu tenho um coração de carne...
Um grande beijinho e resto de bom fim de semana.
Rosinda a 18 de Setembro de 2010 às 21:07

Rosinda:
Uma mãe entende sempre outra não é?
Reconheço algum excesso...Mas tenho pouco controlo sobre a situação...
Embora hoje já esta mais pacificada...;)
Abraço e obrigada pela compreensão.
Marta M
Marta M a 23 de Setembro de 2010 às 12:42

Coração de mãe é assim, é completamente normal o que sentes! E ainda bem que o sentes, é sinal que amas!
Bjns
cuidandodemim a 19 de Setembro de 2010 às 12:07

E amo, é verdade.
E esse amor traz-me este desassossego ...
Complicada a vida, não é?
Abraço e obrigada pela tua visita :)
Marta M a 23 de Setembro de 2010 às 12:46

Um abraço apertado.
descobrirafelicidade a 19 de Setembro de 2010 às 12:21

Teresa.
Obrigada ;)
Estou mesmo precisada...
Mandei-te email agora...
Abraço grato
Marta M
Marta M a 23 de Setembro de 2010 às 14:29

Marta,
Grande abraço!!!! Apertado. É bom quando começam a voar bem...
Bjs
Nucha
Nucha a 19 de Setembro de 2010 às 21:45

Nucha:
Bom ver-te por aquide novo ;)
E sim, voou bem...
Pena que fosse para um pouco mais longe ;)
Abraço de boas vindas
Marta M
Marta M a 23 de Setembro de 2010 às 14:31

Olá Marta! Como eu a entendo. As duas fora de casa uma semana e eu andei pelas esquinas a chorar e acredite enagreci até um bocado. Hoje ando por razões diferentes com o meu coração em carne viva, mas custa sim muito e não é dramatizar é amar os filhos e ser mãe. Um beijinho e coragem... Temos de a ter já o fizémos tb, o pior é que nessa altura não davamos valor. Boa semana!
FatimaSoares a 19 de Setembro de 2010 às 23:40

Fátima.
É bom sentir-me entendida e agradeço-o :)
Mas quanto ao facto de termosfeitoo mesmo,bem...
Por aqui penso que, dificilmente as condições em que o fiz ,são comparáveis...Mas isso são conversas para outro dia.
Abraço espero que tudo se resolva pelo melhor consigo ;)
Marta M
Marta M a 23 de Setembro de 2010 às 18:35

Que sirva de alento, querida Marta:

"O outro,
o espelho mais nítido de Deus. Procuramo-lo no mar, no céu ou nas montanhas mas Deus oferece-se nos que nos estão mais próximos todos os dias. Ou antes, naqueles de quem nos fazemos próximos todos os dias.

Basta querer aproximar..."

Maria Francisca Machado Lima

Beijinhos
João Nuno - http://joaonunomb.spaceblog.com.br
João Nuno a 20 de Setembro de 2010 às 02:36

Olá Marta

Compreendo o teu sentir e o que se vive neste momento aí é casa.
É sempre doloroso quando percebemos que alguém vai abandonar o ninho e lançar-se em novos voos e por maior que seja a lucidez o coração sempre nos atraiçou-a.
Lembro-me como se fosse hoje quando o meu filho partiu pela primeira vez, foi como se uma parte de mim se tivesse desfeito.
A pouco e pouco e vendo-o feliz correndo mundo , devido á profisssão que escolheu, já me aquietei e hoje junto a minha alegria á dele num forte abraço quando regressa.
Tenho a certeza que vai acontecer o mesmo contigo, sabendo que ele está bem , tu também ficarás.
Um dia disseram-me que não fomos nós que escolhemos os filhos, são eles que nos escolhem a nós e se o teu te escolheu certamente foi porque sabia que lhe darias tudo o que de melhor tens e és.
Tudo de bom pra ele e de uma mãe para outra mãe deixo um abraço solidário.
Beijos
Manu
Existe um Olhar a 20 de Setembro de 2010 às 08:43

Manu :
Obrigada pela partilha e pela empatia ;)
Ontem o meu filho voltou, cheio de novidades, bonito e...seguro.
E foi..LINDO! e absolutamente compensador.
E tudo o que contou foi bom e sensato ;)
Como dizes, preparei-o para a vida e há que deixá-lo "voar" sabendo que sempre terá o ninho para regressar.
Mas claro, como referes, o nosso coração atriçoa-nos...
Abraçoe bom fim de semana para ti e para o teu filho:)
Marta M
Marta M a 25 de Setembro de 2010 às 13:26

Olá, Marta!
Li este seu desabafo em que me parecia ver uma Mãe a despedir-se do seu primogénito que partia para a Guerra em África, com fortes probabilidades de morrer, regressar estropiado de corpo e alma, mas nunca regressar são e salvo...
Trazermos os filhos híper-protegidos, sempre pertinho de nós, sempre sob o nosso olhar, desejando adivinhar-lhes o intimo, dá nisto, isto é, quem sofre é quem se predispôs a controlar a sua cria tão exageradamente.
Nossos filhos vieram a este mundo para lhes darmos asas para voarem, nunca por nunca serem encerrados dentro de gaiolas doiradas ou mesmo redomas de cristal.
De tanto os protegemos, de forma exagerada, acabamos por lhes cercear as suas defesas, as defesas inatas da sua independência e da sua autonomia, quiçá despersonaliza-los.
Ele vai ter que se valer a ele mesmo. Ele vai ter que fazer as suas escolhas, por mais erradas que possam parecer aos olhos dos pais, mas ele é ele mesmo, tem a sua personalidade própria e sabe muito bem aquilo que lhe convém., sabendo muito bem discernir sobre o que lhe apetece e não convém, e sobre o que lhe convém, mas muitas das vezes não lhe apetece...!
Se um dia desejar que os seus filhos se lembrem de si, com grande orgulho, dê-lhes asas, deixe-os voar a seu belo prazer, fique ciente que os valores que lhes transmitiu farão de guias nas situações mais difíceis que enfrentarão em que necessitam estar a sós consigo mesmo para optar.
Marta, dispa-se de Mamã, e vai ver que os seus filhos são gente normal...!!!
Vá lá, desta vez dou-lhe um beijinho de carinho para a ajudar a dar o resto das asas ao seu filhote que bem necessita e, muito mais, bem o merece!
Abraço
Marcolino
Marcolino a 20 de Setembro de 2010 às 11:12

Marcolino:
Hoje puxa-measorelhas e parece um pai cheio de conselhos e orientações ;)
Agradeço-o
. Sabe do que fala e explica-mo com carinho e acerto...
Estou a a dar o meu melhor e a tentar vestir essa nova pele que me aconselha...
Mas preciso tempo... :)
Abraço grande e grato
Marta M
Marta M a 25 de Setembro de 2010 às 16:13

Oh Marta faz parte da vida, os filhos seguirem o seu caminho.
E são varias etapas. Primeiro é a escola, depois é as primeiras saidas nocturnas, depois os namorados, depois o emprego ....e depois vai haver sempre algo para nos deixar com o coração nas mãos.
Beijinhos
geriatriaaminhavida a 21 de Setembro de 2010 às 22:11

Olá!
Pois entendo...
Mas...
E afinal haverá algum tempo em que dêem lucro e sossego?

Isso é que ninguém nos avisa quando eles nascem, não é?
Obrigada pela tua preocupação!
Abraço
Marta M
Marta M a 25 de Setembro de 2010 às 16:15

Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

26
27
28
29


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
blogs SAPO