Domingo, 05 de Setembro de 2010

 Gosto de reflectir (e propor  reflectir sobre) dilemas morais.

Penso que se aprende muito sobre nós e sobre os outros...

Neste caso temos um casal de classe média americana, com três filhos que, num momento em que a ruína financeira os leva por caminhos difíceis de gerir, surge, saída do nada, a  solução rápida e aparentemente fácil dos seus inúmeros e insolúveis problemas.

À porta uma misteriosa e anónima caixa surge do nada, seguindo-se a visita de uma personagem estranha e desfigurada que lhes faz esta proposta:

"Se carregaram no botão vermelho que encima a caixa (The box) surgirão do nada, um milhão de dólares à ordem nas suas vidas..."

Tudo limpo (?!) e fácil, parece...

A solução mágica para anos de incertezas, sacrifícios e para a falência inevitável...

Mas como dizia Milton Friedmam:"não há almoços grátis!"

E segue a estranha personagem na evocação das condições da oferta, mais ou menos nestes termos:

"Ao carregar no botão e recebido o milhão de dólares, alguém aleatoriamente, no mundo, morre imediatamente."

A partir daqui está lançada a receita e o dilema que há de consumir e enredar as suas vidas...

Falámos muito cá em casa sobre esta proposta "indecente, degradante"e ao tempo (reconheçamo-lô) "tentadora".

Ela procura explorar o pior que existe em nós, mais porque tudo seria feito em casa, discretamente, sem olhares de terceiros e havia ainda a possibilidade de nunca sequer se conhecer a pessoa que morrera...

Terrível e desumana proposta, não?

Ou aparentemente fácil em qualquer dos dois sentidos?

 No fim, tudo somado, o maior desafio era viver connosco e com a nossa escolha...

 

 

Notas:

           1 - Assusta-me profundamente saber o que inúmeras  pessoas, fechadas numa sala, sem testemunhas, seriam capazes de fazer para salvar a própria pele... 

2 - O filme está por aí, em várias salas de cinema.

 



publicado por Marta M às 12:08
Olá Marta
Já vi o filme e realmente não é facil tomar a decisão, ainda mais com os problemas finançeiros.
Se eu tivesse numa situação destas, penso(tenho quase a certeza, pois só vivendo as situações é que poderia ter a certeza) que não iria aceitar a proposta. A minha consciencia não me daria paz. E como puderia eu viver, sabendo que alguem teria morrido para eu poder viver confortavelmente?
Mesmo estando confiante que não iria aceitar, ainda bem que tenho de viver essa situação.
Beijinhos
geriatriaaminhavida a 5 de Setembro de 2010 às 13:46

Olá!
Sabes o estranho é que, sabendo a resposta certa e conveniente, todos temos que pensar...
Terrível esta nossa natureza, não?
Bom fim de semana (espero)
Abraço
Marta M
Marta M a 11 de Setembro de 2010 às 16:54

Olá Marta! Li com atenção e á medida que lia ia ficando um bocado sem fôlego Baseando-me apenas no fim do seu post realmente quantas pessoas não haverá que fechadas num gabinete decidem o destino do mundo e quem vive ou morre. É assustador e inquietante, mas muito a propósito neste mundo que não olha a meios para atingir fins. Valha-nos Deus e a educação de cada um que seja forte suficiente para não cair em tentação, isto supostamente claro, mas muito actual tb . espectacular tema, nem sabia da existência do filme e fiquei com curiosidade. Obrigado.
FatimaSoares a 5 de Setembro de 2010 às 15:52

Fátima.
O tema édedar arrepiose faz-nos olhar para dentroda nossa própria natureza.
E assusta, não é?
Bom fim de semana
Marta M
Marta M a 11 de Setembro de 2010 às 16:58

Olá Marta!
Minha amiga, não vi o filme, mas tenho a certeza que só em defeza da própria vida (e mesmo assim tenho dúvidas) tiraria a vida a alguém... prefiro a riqueza interior e não mais teria paz...
Um beijinho e bom Domindo
Rosinda
Rosinda a 5 de Setembro de 2010 às 15:57

Rosinda:
Também, minha amiga, acredito que procederia assim.
Tenho fé na firmeza do meu sentido ético, mas as afliçõespodem ser tão grandes que o "não" seria tão mais difícil de pronunciar...
Temos sempre que pensar para além do imediato e, uma decisão dessas, traria sempre consequências terríveis para dentro de nós.
Inquietante, não?
Bom fim de semana
Marta M
Marta M a 11 de Setembro de 2010 às 17:02

Olá Marta

A caixa será ao fim e ao cabo o sítio onde armazenamos o que nós somos, cabe-nos a nós decidir em cada momento qual a melhor atitude para que possamos agir de forma consciente e coerente, de modo que nenhum mal daí advenha, mesmo sabendo que as escolhas mais fáceis sejam por vezes as que mais danos causam.
Deu para entender que este será um filme que nos fará pensar e se possível não perderei.

Uma boa semana para ti.
Beijos
Manu
Existe um Olhar a 5 de Setembro de 2010 às 23:48

Manu :
Pensei imenso sobre-a "proposta" e apesar de todas as repostas politicamente correctas que socialmente se "impõem", percebi o quão fundo esta proposta indecente " nos leva...
Como já referi, assustou-me.
A resposta parece fácil (em qualquer sentido) tens razão, mas só uma nos permite permanecer nessa paz que tanto tenho procurado na vida.
;)
Abraço e boa semana minha amiga!
Marta M
Marta M a 12 de Setembro de 2010 às 22:01

Ainda não vi o filme, mas parece que aborda um tema interessante e difícil de falar abertamente. Penso que provavelmente muitos diriam que fariam uma coisa, mas secretamente quereriam fazer outra...
Bjns
cuidandodemim a 6 de Setembro de 2010 às 12:21

Olá Amiga:
Abertamente e sinceramente, diria.
O politicamente correcto tem ainda muita força quando visível...
Tens razão.
Abraço e boa semana para ti.
Marta M
Marta M a 12 de Setembro de 2010 às 22:31

Logo de entrada quero dizer que adorei a tua foto do post anterior e dos garotos que estão enormes!!!!
Tu gira como sempre!!!
Ttantos de certeza aceitavam carregar no botão minha linda! Até faz impressão pensar.
Beijos
P. César
P. César a 6 de Setembro de 2010 às 17:36

César:
Obrigada meu amigo!
Pelas simpáticas palavras, pela referência aos meus queridos e, por fim, por seres sempre tão certeiro e "prático" como sempre te conheci :)
Abraço grande!
Marta M
Nota: Reponde ao email....Não sejas pior que eu!
Marta M a 12 de Setembro de 2010 às 22:34

Marta
Como dizes o maior desafio é viver connosco e com a(s) nossa(s) escolha(s)... São as escolhas que nos definem.
É de facto assustador vislumbrar "o que inúmeras pessoas, fechadas numa sala, sem testemunhas, seriam capazes de fazer para salvar a própria pele". Somos assim, os humanos, e a cada um o peso, ou não, da sua consciência. Creio que, no meu caso, não o aguentaria.
Desejo-te um ano lectivo pleno de realizações, alegrias e... já agora, alguma tranquilidade. Abraço de boa noite
descobrirafelicidade a 6 de Setembro de 2010 às 23:24

Teresa:
Cá vamos nós iniciar mais um ano e "força"- que remédio, que esta profissão não se compadece muito com estados de ânimo, já se sabe.
Quanto à consciência, de facto, algumas pessoas parecem não a "sentir" ou ter consciência dela, pelo menos. Mas depois, em consequência de a ignoramos ou dos recalcamentos que desenvolvemos e a impedem de se revelar e orientar o nosso interior, surgem as mais diversas patologias...
Não há paz, nem bem-estar a partir de uma escolha errada...
Quem ainda não entendeu isso, ainda não percebeu bem o mecanismo da "coisa" ;)
Nem percebeu que, afinal, não trabalhou no seu interesse.
Isto de viver é mesmo uma complicação!
Abraço e bom ano para ti amiga ;)
Marta M
Marta M a 12 de Setembro de 2010 às 22:44

Bom-dia, Marta!

Já lá dizia, a Rainha Victoria, que cada qual tem um preço, o que é necessário é poder lá chegar-se...!

Dificuldades na vida, na saúde, e na mesada, quem nunca as sentiu, com maior ou menor terror...?!

Na saúde percorrem do Médico ao Curandeiro, enquanto para tal tiverem dinheiro e, muitas das vezes, em caso de exito, vão até a um qualquer lugar sagrado agradecer a tal possivel cura...!

Nas mesadas, quantos e quantos lares desfeitos, por falta de coragem, para refazerem a vida monetária. E, tanto numa, como noutra, reinicia-se tudo do zero e, nunca por nunca, do nivel do antes...!

Sei do que falo, porque já perdi, ambas as coisas, de uma só vez, de um dia para o outro, e, para me reerguer jamais tive que vender minha alma ao demónio...!

Não vi este filme porque viivi o minha experiência, com um minimo de sabedoria, e muita fé em mi mesmo...!

Abraço de muitissimo boa semana!

Marcolino
Marcolino a 7 de Setembro de 2010 às 08:07

Marcolino:
Tenho a certeza que o que quer que tenha vivido, fê-lo de cabeça erguida.
Penso que essa dignidade que perpassa do que escreve e dos poemas que tece, o ajudou a atravessar "infernos" sem vender a "alma"....
Também eu, meu amigo, já conheci tempos difíceis e acredito que nunca me "perdi" no meio da confusão e nunca me afastei do que era e do que acredito serem os bons valores da vida...
Se mais não fiz que dar um bom exemplo, já ficaria contente. ;)
Abraço grande
Marta M
Marta M a 12 de Setembro de 2010 às 23:04

Olá Marta!

Parece ser bastante interessante este filme.
De inicio a escolha parece muito Obvia mas, duvidas iram sempre surgir. Mas digo-te, sem ver o filme e sem saber mais pormenores, sinto que sei a decisão que tomaria pois seria a única que me deixaria continuar a caminhar de consciencia tranquila. De outra maneira que penoso seria...

Um abraço para ti
Caminhando... a 10 de Setembro de 2010 às 23:55

Joana:
Seria mesmo penoso (e também o é no filme, reconheça-se) qualquer decisão irrevogável (como a morte de outrem ) cuja responsabilidade pudesse estar na consciência de alguém...
Hoje, amanhã, sempre ali...
Preferia enfrentar tudo para manter a minha paz de espírito.
Mas o certo é que existem momentos de muita aflição e manter a cabeça fria e conseguir manter a perspectiva futura é trabalho quase para "heróis", nos tempos que correm....... ;)
Abraço e boa semana
Marta M
Marta M a 12 de Setembro de 2010 às 23:48

Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

26
27
28
29


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
blogs SAPO