Sexta-feira, 27 de Agosto de 2010

A janela do meu quarto (Portela do Rio Caldo)

Eu e os  meus tesouros na cascata do Rio Homem - Gerês (photos by Joana V)

 

 

Estão aqui:

Na janela do quarto onde dormi...

Na tarde em que passei em família na pequena cascata do rio Homem (a conselho do meu bom amigo Marcolino)...

Nas caminhadas feitas em trilhos desconhecidos...

Nas tonalidades de verdes e castanhos das folhas do carvalho onde descansei enquanto outros mais novos e afoitos exploravam caminhos demasiado inclinados...

Na tarde chuvosa que nos obrigou a resguardo e criou a oportunidade para conversas amenas...

No livro que me ajudou a pensar...

Na flor silvestre que o meu filho me ofereceu...

Nas boas palavras e companhia que recebi dos meus filhos (já tinha tantas saudades)...

Na viagem são e salva que realizámos para casa...

E nas boas palavras e os comentários que tantos amigos aqui deixaram e que agradeço (imenso!) agora neste post!

 

 

Nota: Gosto de preservar a intimidade destes dois tesouros, por isso, apesar de serem lindos  guardo os seus rostinhos para uma altura em que lhes faça mais sentido.

Obrigada por compreenderem ;)



publicado por Marta M às 18:12
Sábado, 21 de Agosto de 2010

 

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras."

Reinhold Niebuhr

 

Parto amanhã para a serra do Gerês, durante quatro dias.

Ficam aqui estas sábias palavras que partilho e procurarei ter em mente  nos próximos dias que  pretendo sejam preenchidos com  longas  caminhadas...

Espera-me ainda um ano intenso, bem sei.

Tenho que ganhar fôlego!

A natureza há de ajudar-me a clarificar algumas nuvens....

Espero ;)

 

 

 

Nota:

Entre outras leituras, levo esta, sugerida pela minha amiga Madalena:

http://www.armazeml.com/product_info.php?products_id=25796

Prometo falar sobre ela ;)



publicado por Marta M às 22:25
Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010

 

Sempre quis ser mãe.

Desde que me lembro, brincava de ser mãe, sonhava ser mãe.

Por isso, desde sempre soube o teu nome e sabia que um dia seria a tua mãe.

Desde criança e sempre que algo corria mal ou era claramente disfuncional, eu prometia a mim mesma que, um dia, eu seria diferente.

Eu faria de outra forma, eu cuidaria e escutaria os meus filhos de outra forma...

Podia não saber exactamente o que faria, ou como chegaria lá, mas sabia de certeza que coisas nunca faria.

Recordo-me-me de ir buscar o resultado do exame e de como me senti em estado de graça a partir daquele "positivo".

Lembro-me de todo o tempo da gravidez, do corpo que ia mudando, de sentir os teus primeiros  movimentos cá dentro, de vivenciar o "milagre" da vida que crescia, de estar contigo tão próxima e acompanhada durante 9 meses, e de todas as conversas  e planos que ia combinando contigo enquanto devorava gelados e pão com pickles...

Tu foste o meu primeiro filho e isso mudou a minha vida, alargando-a de uma forma que nunca mais ela pôde caber onde existia antes.

Lembro-me da tua pele, do teu cheiro...Mas principalmente dos teus olhos negros e enormes a olhar para mim.

Sim, olhaste para mim. E eu para ti. E abraçava-te, desejando que aquele abraço nunca se desfizesse.

E tudo foi intenso e quase diria, acima do mundo. Mágico.

O momento de volta à realidade  só ocorreu quando te mudei a fralda pela primeira vez..

O momento ficou gravado em mim (conheces o episódio).

Ao olhar para ti, despido, borrado e absolutamente indefeso...Percebi.

Percebi a imensa responsabilidade que recaíra sobre mim, percebi que era totalmente responsável por ti e que tu dependias de mim.

E chorei. Chorei muito e alto.

As enfermeiras e o teu pai não entendiam , nem conseguiam acalmar o meu choro.

A emoção era gigantesca para que eu a pudesse conter dentro de mim. E eu deixei que saísse.

Depois, assumi por inteiro, tratei de ti naquele dia e até hoje, e pretendo levar este compromisso até ao dia da minha morte. Sem intervalos.

Prometi-o a ti e a mim naquele dia e entreguei-te o meu coração.

E continuo a fazê-lo, mesmo hoje que cumpres 25 anos. Cuido de ti e faço-o com o coração aberto e sempre pensando em ti e nas tuas necessidades primeiro.

Também naqueles dias em que não o reconheces.

Mesmo quando te disse não, e doendo-me o teu olhar, fi-lo porque acreditei que era o melhor para ti...

Para mim era infinitamente mais fácil (e se calhar melhor, que sei?) ter-me alheado, deixado correr e relaxado.

Mas e se comprometesses o teu futuro? Tens ideia, perante o que me foi dado viver, o pavor que sentia?

Podia ter sido mais tua "amiguinha" que tua mãe? Podia, mas eu tenho outras responsabilidades e outra experiência e actuo em função delas.

Para frases-feitas e para fazer coro, nunca tive jeito.

Ou para fazer de conta que não via...

Eu sou a tua mãe, actuo como tal, orgulho-me de o ser e orgulho-me de ti.

Olhando para ti, para a pessoa íntegra e talentosa que és, acredito que os acertos foram infinitamente maiores do que as falhas.

E sinto que estive à altura da promessa que te fiz há 25 anos na maternidade.

Lembras-me, cobras-me por excessos, e sinto que tens alguma razão, mas ser mãe por inteiro é tarefa difícil de dosear...

Um dia contas-me.

 

Entretanto...Parabéns meu filho!

 



publicado por Marta M às 00:40
Segunda-feira, 09 de Agosto de 2010

 

Tal como o prometido, e antes do previsto, aqui vai outra ;)

Esta foi-me enviada por uma visitante de "Punto Hispano"(Assoc. de blogs Sul Americanos a que o meu blog pertence) via email.

A ideia de "praticar" as boas maneiras, fazendo-as acontecer e contagiando outros nessa atitude ficou a fazer eco em mim...

E foi a partir deste curto filme que me ocorreu uma ideia para o concurso do Jornal "i" - "Ideias para Um Portugal Feliz!"

E não é que a minha ideia foi uma das seleccionadas da semana?

Podem lê-la aqui: http://www.ionline.pt/conteudo/72896-sexta-semana-ideias

Não é nada do outro mundo, mas já que até ganhei um livro, gosto de partilhar a satisfação e a ideia, porque...

Quem sabe?

A ideia bem promovida, ainda pode "pegar"!



publicado por Marta M às 18:26
Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
17
18
19
20

22
23
24
25
26
28

29
30
31


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
subscrever feeds
blogs SAPO