Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

 

Esta semana, na sequência de um desabafo algo impaciente, escutei isto:

 

 

 

"Tudo está como deve estar"

 

E senti uma paz instantânea, mesmo numa situação deveras irritante...

Foi como se aquela situação ganhasse um sentido...

Experimentei uma "certeza" (?) interior estranha, mesmo que racionalmente não vislumbrasse o sentido dos acontecimentos.

Mas a sensação ocupou.me. E permaneceu...

Como se tudo o que vivia naquele momento e que me desanimava tanto, fizesse parte do todo e que, de alguma forma, se há de  encaixar correctamente no momento certo.

E há de levar-me aonde tenho de ir.

Será?



publicado por Marta M às 19:24
Penso que sim que tudo tem a sua razão de ser.
Beijinho
Rosinda a 21 de Maio de 2010 às 21:41

Rosinda:
Também eu espero ;)
Sinceramente.
Abraço.
Marta M
Marta M a 27 de Maio de 2010 às 13:15

Olá Marta! Acredito sinceramente que sim. Que a levará aonde tem de ir. Porque na nossa vida tudo está como deve estar, nós por vezes e que direccionamos as peças mal e elas desviam-se, mas felizmente voltam a encaixar. Um lindo e feliz fsemana e um grande beijinho minha amiga.
Sindarin a 21 de Maio de 2010 às 22:09

Sindarin:
Eu sei que encaixam, mas demoram tanto a fazê-lo em algumas ocasiões que... começamos a duvidar...
;)
Obrigada pela tua visita.
Abraço
Marta M
Marta M a 27 de Maio de 2010 às 13:19

Olá Marta
Deixo-te uma história que acho que se encaixa na tua reflexão. Espero que gostes.
Era uma vez um camponês chinês, muito pobre mas sábio, que trabalhava a terra duramente com o seu filho.

Um dia o filho disse-lhe: " - Pai, que desgraça, o nosso cavalo fugiu."

- Porque lhe chamas desgraça? Respondeu o pai. - Veremos o que nos traz o tempo.

Passados alguns dias o cavalo regressou acompanhado de uma linda égua selvagem. - Pai, que sorte. Exclamou o rapaz. - O nosso cavalo trouxe outro cavalo.

- Porque lhe chamas sorte? Respondeu o pai. - Veremos o que nos traz o tempo."

Uns dias depois o rapaz quis montar o cavalo novo mas este, não acostumado à sela, encabritou-se e deitou-o ao chão.

Na queda, o rapaz partiu uma perna.- Pai, que desgraça, parti a perna. O pai, retomando a sua experiência e sabedoria, disse: - Porque lhe chamas desgraça? Veremos o que nos traz o tempo.

O rapaz não se convencia da filosofia do pai. Poucos dias depois passaram pela aldeia os enviados do rei à procura de jovens para levar para a guerra. Foram a casa do ancião, viram o jovem debilitado e deixaram-no, seguindo o seu caminho.

O jovem compreendeu então que nunca se deve dar nem a desgraça nem a fortuna como absolutas mas que, para se saber se algo é mau ou bom, á necessário dar tempo ao tempo.

Por vezes não compreendemos o porquê de determinados acontecimentos e mais tarde ou mais cedo surge a resposta.

Um bom fim de semana
Beijos
Manu



Existe um Olhar a 22 de Maio de 2010 às 09:56

adorei!
domi a 25 de Maio de 2010 às 15:40

Manu:
Este mistério que nos acompanha e que não nos deixa perceber ao princípio se aquele "acontecimento" nos leva por bons ou maus caminhos, é absolutamente verdadeiro.
Mas leva-se anos a desenvolver a humildade de uma confiança assim..
Estou em processo ;)
Obrigada pela tua presençaconstante e atenta.
Faz-me tão bem.
;)
Marta M
Marta M a 29 de Maio de 2010 às 19:37

Marta
Suponho que te lembras de ler uma outra versão da história da Manu, não? É que acabei de ler a dela agora e sorri por uma outra coincidência que me surgiu hoje e que está associada a esta história. Um dia contar-te-ei. A versão da Manu está muito melhor (a minha foi traduzida à letra e foi colocada noutro contexto - o da relatividade dos conceitos bom e mau, sorte e azar).
Acredito sinceramente que a nossa vida é uma revelação constante e que só o tempo nos permite descobrir o significado profundo daquilo que nos vai acontecendo. Muitas vezes parece-nos que andamos perdidos na vida, mas existe sempre um rumo, um sentido bem definido. Tenho essa certeza agora, Marta. Tudo se encaixa na altura em que deve encaixar-se, mesmo quando nos parece que é uma eternidade. E tudo faz sentido. Esta certeza pacifica-nos. Que ela te acolha também. Bom domingo para ti!
descobrirafelicidade a 22 de Maio de 2010 às 14:34

Olá Marta!

Ainda tenho muito para aprender pois ainda cá está só uma vintena de aprendizagem mas vou descobrindo que os acontecimentos mais dificeis e situações que nos fazem descarrilar, no fim, só contribuem para que voltemos de novo ao caminho, agora de forma mais sábia e enriquecedora.
Vou acreditando que no fim, tudo acaba por fazer sentido, ou, usando as tuas palavras, tudo acaba por se encaixar.

Um beijinho Marta e que tenhas uma excelente semana.
Caminhando... a 23 de Maio de 2010 às 21:37

Olá, Marta!
Um dos meus avós, avisava-me, sempre, de que estava tudo previsto, quer fizesse acertado, quer fizesse asneira!
Na realidade, até agora, mesmo depois dele ter falecido há muitissimos anos, continua acertar em pleno...!
Beijinho para si!
Marcolino
Marcolino a 25 de Maio de 2010 às 14:02

Amiga :')

Sei que nem sempre nos é dado aquilo que queremos , mas tudo o que passamos são "maneiras" de atingir o que precisamos, isto é , no dia-a-dia passamos por certas situações que só nos complicam a vida por assim falar , mas temos dois caminhos ou achamos que é injusto acontecer-nos a nós e andamos a lamentar-nos pelos cantos ou então podemos simplesmente ter calma e Aprender.
Aprendemos mais com aquilo que nos acontece sem querermos , pois damos resposta ao incerto num momento de dúvida , aprendermos se errarmos e se acertarmos mas pelo menos Tentamos :)
Poucos tentam aprender ou são humildes o suficiente para querer aprender mas muitos há , que querem manter o orgulho e passam pelas coisas em vão .

Apesar de a vida não ser fácil acima de tudo é justa, atingi este lema após o falecimento do meu avô :)

Lembra-se daquele nosso "Diário" partilhado?
Quantas vezes não me lembro dos momentos passados a responder ou a ler respostas , fui humilde para perguntar "Porquê" , embora também não tivesse respostas deu-me linhas de pensamento e ideais tão próprios e tão seus , fez-me passar a níveis de entendimento seguintes , sabe que agradeço :)

O quanto por vezes é preciso ter estas (aquelas conversas passadas) com as /a pessoa certa ,só nos faz bem e tornamos-nos mais "cultos" e receptivos (:

* Nunca vou desaparecer , estarei aqui sempre :p beijinho com saudades .
Patrícia Mateus a 25 de Maio de 2010 às 22:09

Queridíssima Patrícia:
Demorei a responder ao teu comentário porque ele me fez pensar muito porque ainda estou um pouco fraca para escrever como sempre...
O teu comentário é tão bonito e profundo que o guardei no meu coração, particularmente nesta fase em que deixo sair a voar mais um grupo de meninos que já fizeram ninho no meu coração...
Todos os anos é o mesmo e o meu coração vai ganhando espaço, porque todos lá têm que caber, todos.
Alguns, é certo, marcam mais do que outros e..ocupam mais espaço..É o teu caso, minha linda.
A tua maturidade e o teu crescimento interior (e acelerado) no espaço de apenas um ano é algo que me enche de orgulho e faz-me pensar , como apoio certo, aonde não poderás chegar??
Quero assistir , ok?
Não desapareças ;)
Beijinhos do coração
Marta R
Marta M a 26 de Junho de 2010 às 17:17

Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
29

30
31


Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
blogs SAPO