Sábado, 23 de Janeiro de 2010

 Este ano começa pesado...

Bem tenho tentado ser mais positiva nos posts (como gosto), mas os acontecimentos não têm ajudado.

Ontem, para fechar um mês bastante pesado para a minha mãe, foi o dia em que, ao chegar a casa, ao fim um dia de trabalho, encontrou as janelas da frente arrombadas e a sua casa assaltada.

Não sei se já passaram por isso, mas sentir que estranhos estiveram no nosso "canto", no espaço quase sagrado que é a nossa casa e remexeram e tocaram nas nossas coisas, é absolutamente traumatizante. A minha mãe que é dona de uma energia vital como poucas, ficou arrasada.

Não é tanto pelo que levaram, é pela sensação de ameaça e desassossego que um acontecimento destes instalou  no  seu espírito, ou no de qualquer um de nós, acredito.

Tudo estava de pernas para o ar, as gavetas despejadas e o seu conteúdo notoriamente pisado e conspurcado...Nada muito destruído é certo, mas aquela sensação (e cheiro!) de invasão ficou no ar.

E a casa antes tão acolhedora (onde a minha mãe é tão feliz), lhe parece hoje menos segura e, para ela que vive sozinha, estranhamente ameaçadora. Eu passei a noite em sobressalto, sem conseguir dormir, a pensar na nossa vulnerabilidade e na exposição da "minha" mãe a estas revoltantes circunstâncias.

Hoje o dia foi passado a limpar (será possível fazê-lo mesmo?), a recolocar cada coisa no seu lugar, a mandar instalar alarmes e...a medir as janelas para mandar fazer as inevitáveis grades.

Pois grades, numa casa linda e ensolarada, onde a minha mãe gosta de abrir portas e janelas e deixar entrar todo o sol que existe nos dias...E de olhar em frente as montanhas que cercam a sua casa.

Agora fa-lo-á através de umas grades, pois a onda de assaltos que tem assolado o seu bairro, faz dela (e dos vizinhos)  prisioneiros nas suas próprias casas.

Ironia e injustiça - quem devia estar atrás de grades são outros!

Que mundo é este que estamos a construir afinal?



publicado por Marta M às 17:22
Só para te deixar um abraço
descobrirafelicidade a 23 de Janeiro de 2010 às 20:13

Obrigada amiga!
Foi um susto para todos, mas sobretudo inquietou e perturbou a minha mãe.
Que mundo este, não?
Abraço
Marta
Marta M a 25 de Janeiro de 2010 às 20:50

Querida Marta!

Um abraço apertado de apoio e se me permites, partilha-o com a tua Mãe.
Caminhando... a 23 de Janeiro de 2010 às 23:37

Joana:
Obrigada pelo teu cuidado e...a minha mãe é leitora assídua do blog e assim já recebeu o teu abraço
;)
Abraço também para ti
Marta M
Marta M a 25 de Janeiro de 2010 às 20:52

como sempre gostei muito deler o teu blog hoje.fez-me bem ler atua mensagem tão terna e tão verdadeira.realmente eu tenho queda para situações dificeis,mas consigo sair delas fortalecida.e ai eu insisto em prosseguir, em acreditar, emdividir, em estar, em ser... e deus insisti em nos abençoar, em nos mostrar o caminho aquele mais dificil mais compicado mas tambem o mais bonito .ai eu insisto em seguir porque tenho uma missão ser feliz bjos mamy cecilia
cecilia a 24 de Janeiro de 2010 às 00:14

Oi Mãe!
Finalmente um comentário, (ainda que não por ocasião de um acontecimentos feliz!)!
Sim Mãe, eu sei, a tua energia vital não é abalada facilmente - Graças a Deus!
Sim, porque ver a nossa casa invadida por estranhos "mexe" com qualquer um.
Continua com a tua "missão" e com o teu exemplo de capacidade de superação que todos nós agradecemos e te amamos mais por isso.
Beijos enormes e apressa o Senhor das grades!
Que remédio!
;)
Marta M a 25 de Janeiro de 2010 às 20:57

Olá, Marta!

Uma abraço de solidariedade para consigo e sua mãe!

Marcolino
Marcolino - Poetagens a 24 de Janeiro de 2010 às 08:41

Marcolino:
Muito obrigada pela preocupação e pela solidariedade.
Abraço
Marta M a 26 de Janeiro de 2010 às 13:54

OLÁ MARTA, HÁ JÁ UM TEMPO QUE VISITO O SEU BLOG DE QUANDO EM VEZ. HOJE AO LER O QUE ACONTECEU Á SUA MÃE, FIQUEI REVOLTADA... QUE MUNDO ESTE! ESPERO QUE ELA RECUPERE A SEGURANÇA E CONFORTO ESPIRITUAL.
É DIFICIL VIVER-MOS COM MEDO.
BEIJO
Rosinda a 24 de Janeiro de 2010 às 11:49

Olá!
Também já visitei o seu blog e gostei da diversidade e também do espaço poético (gostava tanto de ter talento para poeta!) e até as receitas ;)
Agradeço o teu cuidado e a tua visita.
Quanto ao medo, ainda vai demorar algum tempo,infelizmente.
Obrigada, mais uma vez
Marta M a 26 de Janeiro de 2010 às 14:05

olá marta, realmente esta tudo ao contrario, nesta vida.
força
beijinhos
Isa a 24 de Janeiro de 2010 às 19:48

Isa:
Pois é, este mundo está ao contrário e...tantas vezes sem sentido.
Mas existem situações piores e há que ganhar fôlego para tudo.
Que remédio.
Obrigada pelo teu cuidado.
Abraço
Marta M a 26 de Janeiro de 2010 às 14:07

Olá!!!
Eu recomendo mesmo a Pantene, e para mim até tem um preço razoavelmente acessível... mas existem muitas mais no mercado que também são muito boas =)
Quanto ao cabelo ficar um pouco pesado, penso que pode ser por causa de se usar mais vezes a máscara do que se devia... quantas vezes a utilizas por semana???

Bjs
http://belezaqb.blogs.sapo.pt/
Patrícia Sofia Ferreira a 24 de Janeiro de 2010 às 21:51

Boa Noite Dr.a Marta:

Pois é. É mesmo pesado e quem ainda não teve essa má experiência não sabe avaliar o quanto custa. Só mesmo quem o sentir na pele. É uma sensação estranha, parece que a nossa vida interior acaba ali, sentimo-nos completamente devassados. Mas o que me preocupa é que futuramente não será melhor, bem pelo contrário. Esta gente anda toda a brincar com o zé povinho. Teremos mesmo que nos proteger e, porventura, porque não, com grades nas janelas. Eu terei que as colocar também nas portas. Somos mesmo prisioneiros nas nossas casas e das nossas omissões. Vamos esperar que as coisas mudem.
Um abraço de solidariedade
Joaquim Rodrigues a 24 de Janeiro de 2010 às 22:47

Sr. Joaquim:
Na linha do que sempre falámos e, como bem refere: "e das nossas omissões" (porque temos responsabilidades também) este é o mundo que vamos deixando construir...Sei que conhece este sentimento de "invasão e de devassa" e de como lhe foi difícil engolir e "digerir" tal acontecimento..
É o processo pelo qual agora passa a minha mãe e, a nós, resta-nos ajudá-la neste processo.
Obrigada pela sua preocupação e por todos os bons conselhos que já me fez chegar.
É uma sorte poder contar com amigos assim.
Abraço e, mais uma vez, obrigada
Marta M a 26 de Janeiro de 2010 às 14:31

Deve ser uma sensação de injustiça imensa. Mais do que os bens materiais sentimos que nos roubam pedaços da nossa intimidade. Espero que consigam recuperar bem deste obstáculo na vossa vida.
Bjns
cuidandodemim a 25 de Janeiro de 2010 às 13:59

Amiga:
È mesmo revoltante, mas a minha mãe, como se vê pelo seu comentário, é muito resiliente e tudo há de ir ao seu lugar.
Obrigada pela tua solidariedade.
Abraço
Marta M a 26 de Janeiro de 2010 às 14:32

Marta,
O que me faz ficar muito revoltada é mesmo a entrada na nossa intimidade. O que levam, acaba por não importar ao lado do sentimento de devassa do nosso canto!
Desejo-vos forças para ultrapassarem isso pois deve ser uma sensação muito estranha.
Beijo para as duas.
Nucha
Nucha a 25 de Janeiro de 2010 às 22:04

Nucha.
É isso, a "invasão" o que mais custa. E a insegurança que fica.
Obrigada pela tua preocupação.
Abraço grande numa semna que, felizmente, tens boas notícias!
Marta M a 26 de Janeiro de 2010 às 13:47

Vejo o mundo, somo o que me acontece, vejo os outros, as minhas circunstâncias....Escolho caminhos e vou tentando ver o "lugar" dos outros
Afinal quem penso que sou..
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
20
21
22

24
25
27
28
29
30



Aviso:
As imagens que ilustram alguns posts resultam de pesquisas no google, se existir algum direito sobre elas, por favor,faça-me saber. Obrigada.
Lugares que Também visito ;)
http://optimismoemconstrucao.blogspot.com/ http://joaodelicadosj.blogspot.com/ http://theosfera.blogs.sapo.pt/
pesquisar neste blog
 
Contador de visitas ...
E neste planeta...

contador gratis
blogs SAPO